terça-feira, 4 de agosto de 2015

Juventude Marxista realiza atividade sobre racismo em Joinville



Bruna dos Reis

“O racismo, no Brasil disfarçado de ‘democracia racial’, é também a morte da nossa juventude nas mãos da polícia, é a morte da nossa juventude nas mãos das quadrilhas e dos narcotraficantes. O racismo é o desemprego que atinge mais aos negros. É o salário menor, pelo mesmo trabalho, que é pago aos negros.” Miranda, do MNS, na apresentação de Racismo e Luta de Classes

No último sábado (1/8/2015), a Juventude Marxista de Joinville/SC, reuniu cerca de 30 pessoas no auditório do Sinsej para discutir “Como o racismo foi fabricado e como combatê-lo?”. A mesa refletia o público presente. Homens e mulheres, brancos e negros, dispostos a aprofundar as discussões sobre essa opressão criada no capitalismo com um objetivo claro: dividir os trabalhadores e a juventude.

O texto utilizado como base para o informe, disponibilizado como sugestão de leitura aos convidados, foi “Racismo e Luta de Classes” (https://goo.gl/nepUe4), de Serge Goulart, além de textos e vídeos dos camaradas Roque Ferreira e José Carlos Miranda, do Movimento Negro Socialista. Lucas Henrique, de 17 anos, falou sobre a história dos negros no Brasil. Ariele Efting apresentou os elementos para a nossa posição política: “Não queremos cotas! Queremos todos os jovens negros nas universidades.”

Após o informe, várias pessoas se inscreveram para contribuir com o debate, inclusive apontando posições de outros movimentos negros, como o Movimento Negro Maria Laura. Estiveram presentes também jovens de outras organizações políticas, como UJC, RUA e JCA.

A Juventude Marxista está promovendo pelo Brasil uma série de atividades de formação como essa. Em maio, discutimos a luta das mulheres. Convidamos todos para participar das próximas atividades e do Acampamento Revolucionário, que acontecerá na Fábrica Ocupada Flaskô em janeiro de 2016. Vamos, todos juntos, construir uma organização de juventude que ajude um novo mundo nascer, livre de todas as divisões e opressões!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com