segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Fora PM das escolas e de toda a sociedade!


Letícia Floriano

Os governos de 18 estados brasileiros vêm entregando as direções e gestões de escolas públicas para a Polícia Militar (PM), que pretende educar os jovens de ensino básico como são educados os militares. Os estudantes passam a bater continência e, em vez de uniformes, usam fardas. É uma medida que tenta resolver os problemas de criminalidade, mas não abre diálogo algum com a juventude, simplesmente os ensina a ser submissos e obedecer cegamente a uma “alternativa” oferecida pelo Estado através da opressão dentro da escola.

Em 1964 vivemos tempos que não permitiam que a liberdade de expressão fosse utilizada em lugar algum. Agora estão aplicando esse método dentro das escolas públicas. Quanto tempo mais deixaremos nossos jovens nessa ditadura educacional imposta pelos governos da direita? 

Já são 93 unidades que adotam esse método de ensino e querem chegar até o fim do ano com 109 escolas aplicando o ensino militar em todo o Brasil.

É inadmissível que esse tipo de educação seja implementado em mais escolas, e é mais do que necessário que todas as unidades que já aderiram a este método voltem a ser de responsabilidade de gestores civis com formação em educação.

É inadmissível permitir a existência e a criação de mais instituições como essas, que oferecem uma educação que não atende em nada a necessidade da juventude, que tem como objetivo alienar e manipular, não permitindo que os jovens desenvolvam seu senso crítico, chegando a punir os alunos que não estiverem no padrão imposto pelas instituições.

O Estado burguês, segundo Marx e Engels, é um bando de homens armados, um comitê de gerenciamento dos negócios da burguesia. A polícia é parte do contingente armado deste Estado e não serve para proteger a população, para dar segurança pública como nos é vendido. A Polícia serve para garantir a ordem burguesa e os negócios da burguesia. Por isso queremos a polícia fora das escolas e da nossa sociedade.

A juventude não precisa de uma educação que só tem como objetivo impor regras e métodos que mecanizem a aprendizagem, o que a juventude precisa é de uma educação pública, gratuita e para todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com