sexta-feira, 14 de junho de 2013

Assim começava o ato contra o aumento das tarifas em SP...

Relato de Caio Dezorzi, militante da JM, detido pela polícia enquanto estava a caminho do ato de ontem (13/06) contra o aumento da tarifa em São Paulo.

Clima de ditadura: Fui detido na Praça do Patriarca hoje a caminho do ato no Teatro Municipal. Eu e o camarada Anderson estávamos caminhando pelo calçadão da Rua Direita, carregando faixas enroladas. Nos detiveram, fomos levados atrás de umas viaturas, ali nos revistaram. Como não tínhamos vinagre conosco seríamos soltos, mas um oficial que viu as faixas nos mandou para o paredão onde estavam detidos os que foram pegos com vinagre. Ficamos quase meia hora com as mãos na cabeça, de frente pra parede sem poder olhar pra trás, recebendo ameaças de que apanharíamos. Interrogaram se tínhamos passagem pela polícia, pegaram nossos documentos. Enquanto isso todos que foram pegos com vinagre foram sendo colocados nos camburões e levados à delegacia. Um perguntou: "Mas por que estou sendo preso?" e a resposta: "Cala a boca senão apanha! Vai se explicar pro delegado!" Nós fomos liberados por não termos vinagre! Prenderam dezenas por "porte de vinagre"?! Tomaram nossas faixas. Assim começava o ato contra o aumento das tarifas em SP...

Fonte: http://www.facebook.com/caiodezorzi/posts/10201335631573648 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com