domingo, 31 de março de 2013

Carta de saudação do 15º ENJM à luta dos estudantes da UFGD

Foi com grande entusiasmo que recebemos a notícia da vitória da chapa “Fazer (e) Acontecer” na eleição do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) dia 28 de março. O 15º Encontro Nacional da Juventude Marxista, ocorrido em 29 de março, saúda esses estudantes. Além disso, confirma a disposição dos marxistas em ajudá-los a chegar às melhores conclusões sobre as tarefas educacionais históricas do Brasil. 

As discussões feitas pelas lideranças jovens presentes em Barra do Sul (SC) tiveram como centro a necessidade de retomada da luta por educação pública, gratuíta, para todos e em todos os níveis. Essa bandeira é expressa na Carta de Princípios de 1979 aprovada no Congresso de Reconstrução da União Nacional dos Estudantes (UNE) em Salvador (BA). As ideias expressas nesse documento foram abandonadas pela direção da UNE e a maioria absoluta das forças políticas na década de 1990.

Nós propomos abrir o debate com cada estudante, coletivo ou grupo político que se coloque em ruptura com a política do comodismo, do oportunismo e do abandono das reivindicações expressas na Carta de Princípios da UNE. Por isso, expressamos total solidariedade à luta dos estudantes da UFGD, que só tem a ganhar com a disposição de luta e debate da nova gestão que se inicia no DCE.

A JM teve contato durante março com o programa da chapa vencedora da eleição do DCE, fazendo uma discussão nacional com o objetivo de contribuir em sua construção. Longe de ser um documento acabado, as propostas da “Fazer (e) Acontecer” apresentavam a disposição para o debate e para a construção de uma política em contra-ponto ao abandono da luta estudantil.

Convidamos esses estudantes a debater a tese “Pela Retomada da Luta por Vagas Para Todos”, que defenderemos para o Congresso Nacional da UNE deste ano. Já fizemos debates sobre a mesma tese com alguns acadêmicos dessa universidade para o 14º Conselho Nacional de Entidades de Base (CONEB) da UNE, em janeiro deste ano.

Acreditamos que, com esse debate fraterno, o movimento estudantil da Grande Dourados poderá avaliar a crise da educação pública brasileira no conjunto da crise econômica do regime capitalista mundial. Encontrará os elementos para entender o abandono da carta de princípios pelas forças políticas traidoras, oportunistas e que não dialogam. E, principalmente, compreender quais tarefas políticas se apresentam com a retomada da luta por vagas para todos em universidades públicas com todas as verbas necessárias para a educação.

29 de março de 2013
Barra do Sul – SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com