quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

As margens

Do rio que tudo arrasta 
se diz que é violento 
Mas ninguém diz violentas 
as margens que o comprimem 

Bertold Brecht 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com