quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Quase 30 mil guatelmatecos foram deportados dos EUA em 2011

Como diz o ditado popular: em tempos de Pequi, cada um por si. Traduzindo para nossa realidade: em tempos de crise, o governo dos EUA fecha o cerco na sua "caça" aos latinos.

O Estados Unidos deportaram, ao longo de 2011, 29.678 guatemaltecos que trabalhavam e residiam no país, um número 2% maior que em relação ao ano anterior, informaram fontes oficiais.

Na terça-feira (27) retornaram ao país os últimos 123 guatemaltecos que foram transferidos por oficiais de imigração norte-americanos. Eles receberão atendimento psicológico e médico para restabelecer seu estado psicofísico.

Estima-se que ao menos 1,5 milhão de cidadãos da Guatemala morem e trabalhem nos Estados Unidos, o que contribuiu para o aumento de 5,8% no total de dinheiro enviado ao país de origem neste ano em comparação com 2010, apesar do crescimento das deportações.

A Organização Internacional do Imigrante (OIM, na sigla em espanhol) fez um apelo às autoridades americanas para que os imigrantes recebam um tratamento digno, evitem a exploração, os maus-tratos e restabeleçam seus direitos humanos.

Fonte: Vermelho
30/12/11


NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS
Twitter: @Juv_Marxista
Facebook. Clique aqui


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com