sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Mia Couto: "Há quem tenha medo que o medo acabe"

Fabuloso discurso do escritor moçambicano Mia Couto numa conferência internacional sobre segurança (data do upload no Youtube: 15/12/2011)


"Os que trabalham têm medo de perder o trabalho; os que não trabalham têm medo de nunca encontrar trabalho; quando não têm medo da fome têm medo da comida; os civis têm medo dos militares; os militares têm medo da falta de armas e as armas têm medo da falta de guerras e, se calhar, acrescento agora eu, há quem tenha medo que o medo acabe."

O medo pesa sobre nós. O medo é uma das maiores formas de coerção ideológica e manipulação social usada pela classe dominante para manter os trabalhadores sob sseu controle.

Basta de tanto medo! Basta de tanta submissão, subserviência, subalternidade, baste de sermos escravos de fantasmas supostamente poderosos! Nossos inimigos parecem ser tão grandes porque ainda estamos de joelhos. Levantemo-nos!


NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS
Twitter: @Juv_Marxista
Facebook. Clique aqui


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com