sábado, 21 de janeiro de 2012

Campanha de solidariedade a poetisa e jornalista colombiana Angye Gaona


Este artigo foi construído com ajuda de textos publicados no Diário Liberdade e também no site do PCB.

No próximo dia 23 de janeiro de 2012 terá inicio o julgamento de Angye Gaona, poetisa e jornalista colombiana.


"Acusada por crimes de rebelião e tráfico de drogas, e considerada pela justiça de seu país como uma criminosa de alta periculosidade", Angye Gaona é só mais uma mulher perseguida pelo governo da Colômbia.

Uma artista das lutas sociais

Angye Gaona foi integrante da equipe organizadora do Festival Internacional de Poesia de Medellín, organizando assim em 2001 a primeira exposição do festival Internacional de Poesia Experimental. Também tem cultivado a escultura e a produção radiofônica. Trabalha realizando atividades de promoção das potências da poesia em sua cidade natal. Seus poemas foram incluídos em antologias e publicações impressas e digitais na Colômbia e no exterior.

Em 2009, publicou seu primeiro livro: Nascimento Volátil (Ilustrações de Natalia Rendón), e participou do Encontro Internacional de surrealismo atual: O Umbral Secreto, (Santiago do Chile), a maior mostra já realizada do movimento surrealista na América Latina.


Em 2010 realizou o poema experimental, Os Filhos do Vento, disponível no site. Sua obra foi traduzida parcialmente em francês, catalão, português e inglês.

Em 2011 ganhou o Salão metropolitano das artes Mire. Em 2012 participará da Exposição Internacional Surrealismo 2012 (Pennsylvania, EUA), se não for encarcerada até lá.

Um Dossiê Especial bilingüe lhe será dedicado, no próximo número da revista poética francesa La voix de autres, que será publicado em março de 2012.

Entenda o caso

Em janeiro de 2011, foi detida e encarcerada durante 4 meses em uma prisão de média segurança sem que fosse iniciado qualquer julgamento durante sua detenção. Depois de uma intensa campanha de petições de alcance internacional, foi posta em liberdade provisória, pois já se passava o tempo limite para iniciar seu julgamento.

A promotoria colombiana acusa a poetisa de "conspiração criminosa agravada por delito de narcotráfico e rebelião". No meio da desordem da promotoria e dos tribunais na Colômbia, um julgamento injusto está para começar na cidade de Cartagena de Indias, a mais de 800 km de Bucaramanga, cidade onde Angye reside. Testemunhas de defesa estão impossibilitadas de viajarem para cidade do julgamento.

Apesar de ter uma vida difícil, com menos do necessário para alimentar a sua filhinha – com quem compartilha um apartamento em um bairro humilde de Bucaramanga, Angye Gaona se solidarizou, por meio de seu trabalho cultural e poético, com os milhares de presos políticos que padecem nos cárceres de seu país. A resposta do estado colombiano, como para todos aqueles que desafiam a ordem de terror estabelecida no país, não poderia ser outra.

A necessidade de uma campanha de solidariedade Internacional

Atualmente estimam que a Colômbia tenha mais de 7.500 presos políticos, mais de 60 mil casos de pessoas desaparecidas e milhares de refugiados. Episódios como os "falsos positivos", onde milhares de civis inocentes foram assassinados por parte do exército do governo para fazê-los passar por guerrilheiros mortos em combate e a forma como agem os grupos paramilitares, em sua maioria ligados ao narcotráfico e as oligarquias que controlam o estado e as instituições políticas e jurídicas, colocam a Colômbia como um país que mais desrespeita os direitos humanos no mundo.

Com Julgamento arranjado desde o princípio, Angye corre perigo de sofrer até vinte anos de prisão ou algo pior, por delitos que jamais cometeu.

Por isso é mais do que bem vindo todo tipo de solidariedade. Cristina Castello, poeta argentina que vive na França, amiga de Angye, vem fazendo um fervoroso chamado de apoio a toda comunidade internacional para o caso.



Solidariedade Brasileira

No Brasil está sendo criado o Comitê Brasileiro de Solidariedade à Angye Gaona. O comitê já conta com um site, onde podem ser visualizadas maiores informações, orientações para ajuda e poemas de Angye, traduzidos para português.

Para Jefferson Vasques, poeta brasileiro ligado às causas sociais e populares, e um dos organizadores do movimento no Brasil, "é preciso uma campanha internacional urgente que pressione o governo terrorista de Juan Manuel [Santos]" para "absolvição" de Angye.

Além disso, o comitê pretende estender sua solidariedade com os outros presos políticos colombianos.

O endereço do site é: http://angyegaonalivre.wordpress.com/. Para contato está disponibilizado o e-mail: jeffvasques@gmail.com.

COMO AJUDAR NA CAMPANHA?

- Divulgar estas informações para o máximo de pessoas;

- Assinar a petição online (clique aqui);

- Enviar carta postal para o juiz do caso (modelo e endereço ao final desta página) e nos informar do envio (jeffvasques@gmail.com);

- Enviar email para embaixada da Colômbia no Brasil cobrando posicionamento (email: ebrasili@cancilleria.gov.co) e nos informar do envio (jeffvasques@gmail.com);

- Organizar atividades artísticas e politicas em defesa da liberdade de Angye Gaona e dos demais presos políticos da Colômbia (entrar em contato conosco para divulgar a atividade!)

- Visitar periodicamente este site para saber das novidades: http://angyegaonalivre.wordpress.com/


Modelo de carta para Juiz do caso Angye Gaona

(este mesmo texto pode ser utilizado para ser enviado por email à Embaixada da Colômbia no Brasil)

Juzgado Único Penal del Circuito Especializado de Cartagena Del Adjunto

Barrio Centro de San Diego,

Calle De La Cruz N º 9-42,

Antiguo Colegio Panamericano

2 º Piso

Cartagena de Indias

Colombia

________________________________________

Nome

Endereço

Cidade, País

Endereço de seu site Web (opcional)

Señor Juez,

Como ciudadano del mundo comprometido con las libertades de los pueblos, con mi alma y mi corazón decidí enviarle esta carta para informarle de mi compromiso y vigilancia en relación con el caso seguido en su juzgado a Angye Gaona, poeta colombiana. Estoy seguro de que no se juzga en este caso a una mujer traficante de drogas ni una rebelde, sino una “contrabandista” de las palabras y de la poesía, que es consciente de los abusos de los derechos del hombre en su país. En su nombre, le pido ecuanimidad y razón, a pesar de las presiones políticas. La poesía y las modestas condiciones de vida de Angye Gaona reflejan su inocencia, mejor de lo que podría hacerlo el mejor abogado. Su único crimen es el de decir la verdad a través de su obra poética. Me parece esencial para la comunidad colombiana, que se respete la vida y la libertad de sus poetas, que son un poco el alma de su pueblo. En espera, señor En espera, señor Juez, que usted sea el garante de un juicio justo que honre a las instituciones de Colombia, le ruego acepte la expresión de mi respeto,

Firma

......

Senhor Juiz,

Como cidadão do mundo comprometido com as liberdades dos povos, com minha alma e meu coração decidi enviar esta carta para informar meu compromisso e vigilância com relação ao julgamento em seu tribunal de Angye Gaona, poeta colombiana. Estou seguro de que não se julga neste caso a uma mulher traficante de drogas nem uma rebelde, mas uma “contrabandista” das palavras e da poesia, que é consciente dos abusos dos direitos do homem em seu país. Em seu nome, peço equanimidade e razão, apesar das prisões políticas. A poesia e as modestas condições de vida de Angye Gaona refletem sua inocência, melhor do que poderia apontar o melhor advogado. Seu único crime é o de dizer a verdade através de sua obra poética. Parece-me essencial para a comunidade colombiana, que se respeite a vida e a liberdade de seus poetas, que são um pouco a alma de seu povo. Esperamos, senhor. Esperamos, senhor Juiz, que você seja quem garanta um julgamento justo que honre as instituições de Colômbia, rogo-lhe que aceite a expressão de meu respeito,

Nome



NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS
Twitter: @Juv_Marxista
Facebook. Clique aqui


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com