segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Estudantes colombianos realizam outro protesto contra a reforma educacional

Estudantes colombianos voltaram a se mobilizaram dia 03/11 com um novo protesto contra a reforma na educação proposta pelo governo. E a ministra da Educação, Maria Fernanda Campo, cancelou um debate previsto com os universitários sobre a situação do setor na Colômbia. 

A ministra havia confirmado sua colaboração para realizar uma audiência pública sobre a reforma do ensino superior junto dos estudantes. Contudo, teve de cancelar sua participação por "falta de garantias" devido às manifestações estudantis. 

Estudantes da Mesa Ampla Nacional Estudantil rechaçaram a recusa da ministra em dialogar. O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, defende a reforma da Educação e diz que não pretende retirar o projeto de lei que já foi entregue ao Congresso. 

Os manifestantes argumentam que o projeto visa privatizar a educação pública. Em resposta ao governo colombiano, os estudantes anunciaram para o próximo dia 10/11 mais uma mobilização nacional contra a alteração da Lei da Educação. 

A Juventude Marxista presta solidariedade e declara apoio a luta dos estudantes colombianos! 

Este texto é uma adaptação de um artigo publicado com mesmo nome pela Agência Pulsar em 04/11/11.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com