segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Estudantes chilenos tiram as roupas e protestam


Segundo as agencias de notícias e jornais chilenos os estudantes chilenos, por intermédio dos líderes do movimento, declararam estarem rompidas as negociações com o presidente Piñera que disse ser contra a gratuidade de ensino porque isso significaria que os pobres estariam financiando a educação para os ricos. Os lideres estudantis tentaram mesmo assim continuar as negociações, o que foi recusado pela base da Confech que está convocando dois dias de mobilizações para os próximos 18 e 19 de outubro.

Na semana passada, ocorreram grande manifestações estudantis, os carabineiros realizaram violenta repressão. Em um protesto em Santiago os estudantes pintaram os corpos nus e marcharam pelas ruas.

Já havíamos sinalizado que não havia perspectiva de que as negociações frutificassem. O governo Piñera é o governo do imperialismo e da burguesia chilena. A perspectiva que deve ser colocada, é a de preparar, junto com a CUT e todos os partidos de esquerda, uma greve geral por tempo indeterminado para por baixo abaixo o governo.

Wanderci Bueno
Militante da Esquerda Marxista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com