terça-feira, 3 de maio de 2011

Comuna de Paris reúne estudantes e trabalhadores em Joinville



A União Joinvilense dos Estudantes Secundaristas (Ujes) organizou uma palestra, sobre a Comuna de Paris, o primeiro estado operário da história, com a presença de estudantes de escolas e universidades, lideranças políticas e trabalhadores, no auditório do Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville (Sinsej), sábado, 30 de abril. O informante foi João Diego Leite, atuante militante de esquerda e marxista.


O palestrante procurou contextualizar a situação da Europa no período em que os operários tomaram o poder da capital francesa (1871). E expôs as razões da conquista dos operários, que, apoiados pela Guarda Nacional e parte do exército, formaram a célebre Comuna parisiense. No final, bordou os motivos de sua derrota.

“A Comuna de Paris forneceu importantes lições para o movimento operário de todo o mundo”, afirmou João, ao avaliar a experiência dos comunardos.

“As medidas adotadas pela Comuna despertaram o ódio da burguesia em toda a Europa”, destacou João.

E contextualizou: “Esse mesmo ódio recebeu a Revolução Russa de 1917, a Comuna de Oxaca, em 2006, no México, e todas as experiências em que os explorados tomaram o poder em suas mãos. Hoje, o processo revolucionário da Venezuela é, também, vítima das hostilizações das classes dominantes, em escala mundial”.

Após o informe o público pode fazer perguntas e comentários. As perguntas giraram em torno de questões sobre: os líderes políticos do movimento; causas da sua derrota; existência de processos semelhantes à experiência da Comuna, hoje, no mundo.

João, como é chamado pelos amigos, é militante marxista há nove anos. No ano passado atuou na construção da corrente política El Militante, na Argentina. Ele foi presidente de grêmio estudantil e, também, presidente da Ujes, em 2008.

A Ujes e o Centro Acadêmico de Direito da Univille (Cadu) organizarão atividades de formação política mensalmente, para estudantes e trabalhadores. As duas entidades já organizam o projeto Cine-Debate, que irá para a quarta sessão em maio.

Johannes Halter

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com