domingo, 27 de fevereiro de 2011

Debate em Caxias: A onda revolucionária nos países árabes



1º de março (terça), 
18 horas
Na sede do PT - Caxias
(Av. Duque de Caxias, 56, sala 102 - Centro de Duque de Caxias)





Povos árabes já mudam a história

Em 1917, durante a Revolução Russa, Lênin disse que a classe trabalhadora é mais revolucionária que o partido mais revolucionário. Os acontecimentos de 1917 provaram o quanto ele estava certo. Hoje, 94 anos depois, podemos ver que isso se repete nas ruas do Cairo, de Teerã, de Manama, de Bengazih, etc. Os instintos revolucionários das massas árabes levaram o movimento à frente, a despeito de todos os obstáculos. Elas literalmente ignoraram balas e porretes, tanques e exércitos, da mesma forma que um homem esmaga um mosquito que o perturba.

O que mais impressiona é o extraordinário grau de maturidade revolucionária revelado pelos trabalhadores e pela juventude árabe. Sem nenhum partido, sem nenhuma direção real, sem nenhum plano preconcebido de ação, podemos dizer que eles já realizaram milagres. Eles nos fazem recordar o maravilhoso movimento dos trabalhadores de Barcelona, que, em 1936, armados com simples pedaços de pau, facas e obsoletas espingardas de caça, invadiram os quartéis e esmagaram a contra-revolução fascista durante a Guerra Civil Espanhola. Eles nos fazem recordar a extraordinária coragem dos trabalhadores franceses durante a Comuna de Paris, que, nas palavras de Karl Marx, “assaltaram o céu”.

Do Marrocos ao Irã, de janeiro a fevereiro de 2011, os acontecimentos já mudaram a história. Essa região hoje está grávida da Revolução! Venha debater conosco as possibilidades e os desafios do nascimento dessa nova etapa da história da luta de classes nos países árabes.

Será que esses acontecimentos não poderiam nos fornecer lições para atuarmos no movimento de trabalhadores aqui no Brasil?

Para ler mais artigos sobre o assunto, clique aqui.

Organização: Juventude do Partido dos Trabalhadores
Contato: Alessandro 7544-7052 ou juventudeptcaxias@gmail.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com