domingo, 16 de maio de 2010

Manifestações contra o aumento em Florianópolis

MILHARES SAEM ÀS RUAS CONTRA O AUMENTO DA TARIFA

Manifestação contra o aumento

O Prefeito de Florianópolis aumentou a tarifa de ônibus. Estudantes secundaristas e universitários logo que souberam do aumento começaram a se articular para ir às ruas protestarem. No dia 07/05 houve uma marcha da universidade federal até o SETUF (órgão dos empresários de ônibus), o qual foi ocupado pelos estudantes, que queriam as planilhas de gastos e custos do transporte coletivo e a redução da tarifa. Inicialmente, o reajuste iria para R$ 3,12, mas sofrendo a pressão popular o aumento foi para R$2,95, no dia 10 de maio.


Após o ato do dia 07 foi convocada uma reunião de frente única contra o aumento da tarifa, a reunião contou com mais de 130 pessoas, incluído aí os militantes da Esquerda Marxista. Foi organizado o contato com os sindicatos, parlamentares e movimentos sociais pedindo apoio à luta pela redução da tarifa.

Na segunda (10) à noite aconteceu mais um ato no centro da cidade com a ocupação do prédio do ministério da fazenda. A PM entrou agredindo os manifestantes que lá estavam. E na quinta-feira, dia 13/05, um grande ato reuniu milhares nas ruas, estimativas giram entre 4 a 7 mil pessoas, reunidas na Frente de Luta Pelo Transporte Público. A manifestação gritava em coro “Passe, passe, passe-livre já!”.

O movimento está, sem dúvidas, crescendo, sendo que este ano as manifestações estão mais organizadas, não da maneira ideal, mas já é um avanço em relação aos anos anteriores.

As mobilizações prosseguem. Já faz um ano que as empresas de ônibus estão com as concessões vencidas e ainda não há uma licitação para contração de novas concessionárias, isso tem gerado uma discussão no movimento e os camaradas da Esquerda Marxista têm explicado que enquanto as empresas estiverem em mãos dos capitalistas, continuarão os aumentos e abusos, a estatização é a saída, com uma empresa pública voltada para o atendimento das necessidades de locomoção dos trabalhadores e da juventude.

Fonte: Tiago Duarte (Florianópolis) e Fábio Ramrez (SP) - Esquerda Marxista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com