quarta-feira, 25 de fevereiro de 2004

Núcleo da JR de estudantes de universidade privadas de SP lança boletim

Boletim do Núcleo de Estudantes de Universidades Particulares
Juventude Revolução - São Paulo


bol_pagasSP_01.jpg
[ Arquivo do boletim em formato PDF ]


CATRACAS NO CAMPUS DA PUC-SP? NÃO!

A situação dos estudantes das universidades particulares hoje no Brasil é preocupante. Na PUC/SP a reitoria vem anunciando uma "crise financeira" que, por um lado, em oito anos aumentou as mensalidades em mais de 300%. Ao mesmo tempo a inadimplência aumenta a cada dia. Mas afinal de quem é a culpa? Os professores tiveram mais de 6 meses de atraso de salários em 2003. Os funcionários chegaram a decretar greve contra cortes em cláusulas sociais e por reposição salarial durante 3 semanas. Em novembro a Reitoria anunciou a instalação de catracas eletrônicas no câmpus de Sorocaba e, foi anunciado mais um aumento de mensalidades de 13,5%!



É um direito fundamental que todos os estudantes possam ter acesso à universidade. As universidades particulares anunciam que estão em "crise", ao mesmo tempo em que muitas recebem isenções fiscais e verbas do governo federal através de programas como o Fies -empréstimos a juros bancários que é divulgado como "bolsa"-.

Sob pretexto de "reformas" no campus a reitoria obrigou os Centros Acadêmicos a deixarem seus espaços até março de 2004 sem garantia de retorno e, além disso, a PUC receberá mais de R$ 3,5 milhões do BNDES (dinheiro público para universidade privada!) e irá desenbolsar R$ 2,1 milhão ao mesmo tempo em que não se tem dinheiro para se pagar funcionário e professor.

MAS QUAL A ALTERNATIVA?

A mobilização dos estudantes por uma campanha por redução das mensalidades é a maneira de garantir que nenhum aluno fique fora da PUC-SP. Não podemos aceitar catracas eletrônicas no campus da universidade, nem as proibição de festas, muito menos aceitar as novas "reformas estruturais" que, além de não terem sido discutidas com as representações estudantis significam um ataque direto à livre-organização dos estudantes.

De uma maneira hipócrita os estudantes inadimplentes são responsabilizados pelas ditas crises financeiras nas universidades. O que está em jogo é o direito ao acesso à universidade que, a cada ano, vem sendo cerceado seja por medidas econômicas (aumento de mensalidades, cortes de bolsas, cobrança de taxas) seja cerceando a convivência política e cultural na Universidade.

Para nós, estudantes da PUC, cabe nos dirigirmos e exigirmos ao nossos Centros Acadêmicos para que, desde o início do ano letivo, se convoquem assembléias para discutirmos as nossas reivindicações e os problemas da universidade. Desde já a Juventude Revolução, organização independente de jovens, se coloca ao lado da luta de todos os estudantes da PUC na campanha por redução já das mensalidades afinal, o acesso e a permanência na universidade é um direito conquistado.

Conheça, participe das atividades e filie-se ao núcleo da Juventude Revolução!

Ney
Estudante de ciências sociais da PUC/SP




READMISSÃO DAS PROFESSORAS DA FUNDAÇÃO S. ANDRÉ!

No dia 16 de dezembro de 2003, seis professoras do Centro Universitário Fundação Santo André, coordenadoras de diversos cursos foram sumariamente demitidas pelo Reitor Prof. Dr. Odair Bermelho numa atitude arbitrária que desrespeitou as normas regimentais da Instituição, não sendo assegurado o direito de defesa.

As seis professoras demitidas são as mesmas que haviam assinado um documento solicitando, seguindo os trâmites internos usuais, ampla discussão transparente e democrática sobre irregularidade praticadas no Centro Universitário.

É inaceitável tal atitude! A Juventude Revolução convoca todos os estudantes, jovens e trabalhadores a repudiar essas demissões e se somar solidariedade pela readimição das professoras.


MODELO DE MOÇÃO PELA READMISSÃO DAS PROFESSORAS

A/c: do Reitor da Fundação S. André: reitoria@fsa.br

A/c: do Prefeito de S. André: falacidadao@santoandre.sp.gov.br

Eu, [nome e qualificação -p.ex: estudante, professor...] repudio a atitude arbitrária do Reitor do Centro Universitário FSA e exijo a imediata reintegração das professoras demitidas ao quadro docente.....[cidade]..., [dia]..... de [mês] de 2004

Enviar com cópia:
democracia-fsa@uol.com.br

MAIS INFORMAÇÕES:
http://democracia-fsa.sites.uol.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos, identifique-se. Se preferir entre em contato pelo e-mail: juventudemarxista@gmail.com